02/12/2010


Por certo, só termina o sofrimento quando liberto a minha mente de toda avaliação, comparação, de todas as sanções sociais, acumulações, de modo que ela fique num estado de humildade, em que a mente está vigilante e lúcida, mas nada sabe. (Krishnamurti)

Um comentário:

Vieira Calado disse...

No estado puro,

portanto!

Saudações poéticas.